loading...

Como Reproduzir Sansão do Campo




O Sansão do Campo (Mimosa caesalpiniaefolia) geralmente é reproduzida por meio de sementes. Mas, antes do plantio, deve-se quebrar a dormência das sementes, principalmente se elas ficarem armazenadas por um longo período. O processo é simples.
Colocar água para ferver. Após o início da fervura, desligar o fogo e acrescentar as sementes de modo que fiquem totalmente submersas, deixando-as na água até que a mesma esfrie. Faça o plantio em seguida.
O plantio do Sansão do Campo se faz espalhando-se as sementes, ou parte das vagens, sobre um canteiro preparado com substrato pronto, desses vendidos em lojas de jardinagem, sempre num local de meia sombra. Geralmente este tipo de substrato já possui todos os nutrientes necessários para seu desenvolvimento.
Cubra as sementes com o mesmo substrato, mas peneirado para que forme uma fina camada. Quando as mudas atingirem de 3 a 5cm de altura, faça a mudança para embalagens individuais (saquinhos plásticos para mudas) ou coletivas (bandejas). Caso seja necessário a semeadura pode ser feita também diretamente nas bandejas, com limite de 3 sementes por célula.
A taxa de germinação é superior a 50%, em 4 meses já estão prontas para serem colocadas no lugar definitivo. Em 2 anos já estarão com 4 metros de altura.
Em locais abertos as sementes da Sansão do Campo podem ser espalhadas pelo vento forte. É comum caírem em meio a outras plantas e crescerem rapidamente antes que seja arrancada, possui raiz profunda, que é difícil retirar depois que atinge determinado tamanho. Muito rústica, mesmo sendo cortadas as mudas da Sansão do Campo ainda assim podem rebrotar.






A Mimosa caesalpiniaefolia é uma espécie muito rústica e perene, pertencente a família botânica Leguminosae, originária da Caatinga brasileira. Ficou conhecida popularmente como sabiá, cebiá ou Sansão do Campo, este último atribuído pela resistência da planta em crescer em situações de muito sol e poucas regas.
Seu crescimento é vigoroso e logo atinge até 8 mts de altura, possui folhas de 3 a 8 cm de comprimento e inflorescências bem ornamentais formadas em espigas cilíndricas, que lembram muito o algodão. Sua floração ocorre na Primavera e Verão. Seus frutos são pequenas vagens, onde se encontram suas sementes.
De clima tropical, a Sansão do Campo é muito resistente a seca, só necessita de regas quando jovem mesmo assim esparsas, quando adulta se desenvolve apenas com as águas das chuvas, não tolera solos encharcados. Muito utilizada na construção de cercas vivas, o Sansão do Campo tolera podas drásticas e constantes, rebrotando rapidamente. No caso de cercas vivas as podas devem ocorrer pelo menos de 2 a 3 vezes ao ano, moldando e controlando o crescimento. Seus galhos possuem espinhos semelhantes aos das roseiras.




Nome Científico:  Mimosa caesalpiniaefolia
Nomes Populares: Sansão-do-campo, sabiá, cebiá
Família Botânica: Leguminosae
Ciclo: Perene
Origem: Caatinga brasileira
Porte: Até 8 mts de altura
Folhas: 3 a 8 cm de comprimento
Flores: Inflorescências formadas em espigas cilíndricas que lembram algodão
Frutos: Pequenas vagens, onde se encontram as sementes
Época de Floração: Primavera, Verão
Luminosidade: Sol Pleno
Regas: Esparsas
Clima: Tropical
Podas: Aceita podas drásticas
Adubação: NPK 4-14-8 somente durante o plantio
Multiplicação: Por sementes
Curiosidades: A madeira da Sansão do Campo é de boa qualidade e pode ser utilizada para mourões





AleCorreia2000

Conheça melhor o autor deste blog seguindo o perfil Circulo do Verde nas redes sociais.