loading...

Margarida-de-cone - Muitas Borboletas no Jardim




A Echinacea purpurea (L.) Moench é uma planta herbácea perene, com altura aproximada de 0,60 a 0,90 cm, entouceirada, com rizomas quase à linha do solo e ficou conhecida popularmente no Brasil como Equinácea ou Margarida de cone.
Suas folhas são lanceoladas verde escuras opostas em entrenós marcados, já suas flores estão reunidas em capítulos cônicos, com o centro com cor que varia do laranja ao marrom e a sua borda bem mais escura, já suas sépalas são cor rosa, florescendo do Verão até o Inverno.
A Equinácea pode ser cultivada em quase todo o território brasileiro, tanto nas regiões de clima ameno quanto frio.
A Equinácea gosta de local ensolarado, embora em regiões de clima mais quente, sombras à tarde propiciam cor mais intensa nas flores, não é uma planta exigente mas solos bem drenados e com pH em torno de 6 a 7,5 são os mais indicados para o cultivo.
Prefere o solo fértil e rico em matéria orgânica, em locais muito argilosos, a adição de composto orgânico e areia será conveniente. Plantar as mudas com espaçamento de 0,50 m entre linhas e entre plantas, pois produz touceira de grande diâmetro. Regar após o plantio.
É uma espécie ideal para ser utilizada no paisagismo, em projetos para ornamentar grandes canteiros de cultivo único junto a gramados ou como acabamento de plantas altas como palmeiras e grandes árvores.
A grande quantidade de flores atraem muitas borboletas ao jardim e seus frutos são consumidos por pequenos pássaros, deixando o jardim com muito movimento.
Sua multiplicação ocorre facilmente por meio de sementes, inclusive dispersando espontaneamente sementes ao seu redor, deixando o local repleto de novas mudinhas, que poderão substituir plantas mais velhas e manter o canteiro sempre muito florido. A propagação vegetativa de mudas já desenvolvidas e de boa produção de flores também é outra forma de aumentar seu cultivo. Abrir a terra ao redor da muda, cortar parte do rizoma, levando com ele raízes e parte de ramos, colocando onde desejar. A melhor época para esta tarefa é após a floração no Outono ou no início da Primavera.
A Margarida de cone pode ser eventualmente atacada por fungos, como Cercospora rudbeckii e Septoria lepachydis.
Na medicina caseira é considerada afrodisíaca, antialérgica, antiinflamatória e antisséptica, para tratamento de problemas de pele, resfriados e sinusites.
Suas raízes contêm entre outros elementos, acido cafeico, borneol, cariofileno, echinacina, eqüinosídeo e polissacarídeos.






Nome botânico: Echinacea purpurea (L.) Moench.
Nome popular : Margarida-de-cone, Equinácea, Purpurea, Flor-roxa-cônica
Família Asteraceae
Origem: Estados Unidos
Ciclo: Perene
Porte: Até 90cm
Clima: Subtropical, Tropical
Florescimento: Verão
Solo: Fértil e rico em matéria orgânica
Luminosidade: Sol pleno, Meia sombra
Adubação: NPK 4-14-8 a cada 60 dias
Multiplicação: Sementes
Cuidados: Pode ser atacada por fungos.





Follow my blog with Bloglovin

Circulo do Verde

Conheça melhor o autor deste blog seguindo o perfil Circulo do Verde nas redes sociais.